O que é uma lesão medular (ou lesão da medula espinal)?
Fechar

Quem Somos

 

view countries map 32
Country websites Find your Coloplast website
Corporate Information
Selecione o site da Coloplast de seu país

O que são lesões na medula espinhal?

Uma lesão da medula espinhal (LM) é um dano ou trauma à medula espinhal que resulta numa perda ou função prejudicada, causando a redução da mobilidade ou sensação. O cérebro e a medula espinhal desempenham um papel fundamental no controlo das funções corporais. Saiba mais

Lesão da medula espinhal

Lesão da medula espinhal é um termo amplo para danos à medula espinhal. A maioria das lesões da medula espinhal causa algum grau de incapacidade permanente ou perda de sensibilidade em partes do corpo abaixo do local da lesão. O grau de deficiência depende da extensão da lesão e de onde ela ocorre ao longo da medula espinhal.

 

A medula espinhal

A medula espinhal faz parte do sistema nervoso central. Junto com o cérebro, ele controla as funções corporais, incluindo movimento e comportamento.
A medula espinhal é protegida pelos ossos da espinha e é amortecida por um líquido claro chamado líquido cefalorraquidiano. Os nervos entram e saem da medula espinhal em diferentes pontos para controlar as várias partes do corpo. A medula espinhal forma um elo vital entre o cérebro e o resto do corpo - se danificada, a sensação e o movimento podem ser prejudicados ou completamente perdidos.

 

As lesões da medula espinhal enquadram-se em quatro categorias diferentes

A extensão em que uma lesão da medula espinhal levará a problemas de bexiga e intestinos depende muito de dois fatores: se a lesão é completa ou incompleta e o nível da lesão da medula espinhal (alto/baixo). Lesões da medula espinhal podem ser divididas em quatro grupos:

Spinal cord

  • Lesão completa: nenhum movimento ou sensação voluntária abaixo do local da lesão
  • Lesão incompleta: alguma sensação remanescente abaixo do local da lesão
  • Tetraplegia (quadriplegia): paralisia envolvendo a maioria dos órgãos internos e todos os quatro membros
  • Paraplegia: paralisia completa ou incompleta, afetando as pernas e às vezes os órgãos internos, mas não os braços
Fechar

Como a lesão da medula espinhal pode afetar a bexiga e os intestinos

Lesões na medula espinhal e problemas na bexiga

Lesões na medula espinhal e problemas na bexiga

Cerca de 80% das pessoas com lesão na medula espinhal (LM) apresentarão disfunções na bexiga. Saber mais

O impacto de uma lesão da medula espinhal na bexiga pode resultar em mensagens involuntárias de contração da bexiga, causando fugas. Quando nenhuma mensagem é recebida para contrair a bexiga, a bexiga não está a esvaziar e retém a urina. A urina deve ser esvaziada para manter a saúde e prevenir danos nos rins, o que é mais frequentemente conseguido com cateterismo intermitente.

A maioria das pessoas com lesão da medula espinhal experenciará uma disfunção da bexiga conhecida como bexiga neurogénica, o que significa que têm uma capacidade reduzida de controlar a bexiga.

 

Sintomas típicos dos problemas urinários associados à lesão da medula espinhal

  • Fugas de pequenas ou grandes quantidades de urina sem aviso ou sem sentir vontade de ir à casa de banho
  • Incapacidade da bexiga de esvaziar completamente
  • Infeções do Trato Urinário (ITUs)
Fechar
Cuide da sua bexiga

Cuide da sua bexiga

Existem muitas opções para o tratamento dos problemas urinários. As soluções dependem se sofre de retenção ou incontinência. Saiba mais

A maioria das pessoas com lesão medular passa por um programa de reabilitação com o objetivo de viver uma vida mais plena e independente possível. Uma variedade de produtos pode contribuir para uma melhor qualidade de vida, gerenciando com eficácia as complicações, como a perda da função da bexiga.

 

Lidar com a retenção urinária

Se tiver dificuldades para esvaziar a bexiga ou se realizar esvaziamentos incompletos da bexiga, o seu profissional de saúde irá determinar se precisa utilizar um cateter intermitente. O primeiro passo será encontrar um cateter adequado a si e ao seu estilo de vida. É importante que siga as orientações em termos de técnica e com que frequência precisará cateterizar.

 

Lidar com a incontinência urinária

Embora menos comum que a retenção urinária, o esvaziamento súbito e completo da bexiga, também chamado de fugas, também pode estar associado à esclerose múltipla. Os pensos para a incontinência são frequentemente utilizados, entretanto, os dispositivos urinários e os sacos coletor de urina, fornecem uma solução muito mais confortável e eficaz para muitos homens com incontinência urinária. Os dispositivos urinários são colocados ​​sobre o pénis como um preservativo e são conectados a um saco coletor de urina muito discreto. É importante que utilize os dispositivos urinários do tamanho certo, enquanto que encontrar o saco colector certo depende de quanto micciona.

 

Infeções do trato urinário

A presença de bactérias no trato urinário é bastante comum e nem sempre causa infeções do trato urinário. Se, no entanto, a bactéria crescer e se multiplicar até certo nível, pode causar uma infeção do trato urinário que precisa de tratamento.

 

Sintomas de infeções do trato urinário

Os sintomas de infeções do trato urinário variam e podem ser subtis. Eles incluem:

  • Urina de cor escura e com cheiro forte
  • Urina turva
  • Sangue na urina
  • Febre/suor
  • Espasmos da bexiga
  • Aumento das contrações musculares das suas pernas

Se sentir algum dos sintomas listados, consulte o seu profissional de saúde.

 

Evitar as infeções do trato urinário

Embora não haja uma solução definitiva para evitar as infeções do trato urinário, há uma série de precauções que podem ajudá-lo a prevenir e a evitar infeções recorrentes:

  • Ingestão generosa de líquidos - pelo menos 1,5 litros por dia
  • Boa higiene pessoal ao cateterizar
  • Rotinas de cateterização - esvaziar completamente a bexiga regularmente
  • Digestão saudável - uma boa rotina intestinal pode reduzir o risco de infeções do trato urinário
Fechar
Lesões na medula espinhal e problemas intestinais

Lesões na medula espinhal e problemas intestinais

A maioria das pessoas com lesões na medula espinhal (LM) terá problemas intestinais. Saiba mais

Muitas pessoas com lesões da medula espinhal (LME) apresentam uma disfunção intestinal conhecida como intestino neurogénico, o que significa que têm uma capacidade reduzida de controlar o intestino.

Um intestino neurogénico pode causar fugas intestinal, obstipação ou ambos. O grau de gravidade dos sintomas intestinais depende da extensão e do nível da lesão da medula espinhal.

 

Com uma lesão na medula alta, os sintomas gerais são:

  • Movimento mais lento das fezes, potencialmente levando à obstipação
  • Muitas contrações intestinais descontroladas que levam a evacuações frequentes
  • Baixa capacidade retal - os nervos reagem a apenas uma pequena quantidade de fezes no reto, causando evacuações frequentes
  • Controlo reduzido ou nenhum controlo do músculo esfíncter externo - isso é devido à comunicação entre o esfíncter e o cérebro sendo interrompida e isso pode levar à incontinência fecal

 

Com uma lesão na medula baixa, os sintomas gerais são:

  • Movimento mais lento das fezes, podendo levar à obstipação.
  • Capacidade retal aumentada - os nervos reagem apenas a uma grande quantidade de fezes no reto, novamente levando à obstipação
  • Intestino inferior relaxado e esticado - um aumento da capacidade retal pode esticar demais o intestino inferior, resultando em fugas e possivelmente mega cólon
  • Contrações retais reduzidas, dificultando o esvaziamento completo dos intestinos
  • Controlo reduzido ou nenhum controlo do músculo esfíncter externo, levando a perda involuntária de fezes
Fechar
Cuide do seu intestino

Cuide do seu intestino

Quando se tem uma lesão na medula espinhal, é importante cuidar do seu intestino para evitar o esvaziamento acidental do intestino e/ou obstipação. Saiba mais

Como uma lesão na medula espinhal afeta a função intestinal, precisará de algum tipo de ajuda para gerir os seus intestinos regularmente - normalmente todos os dias ou a cada dois dias. Isso é comummente conhecido como uma rotina de controlo do intestino.

 

Lidar com fugas intestinais

O principal objetivo de uma rotina de controlo do intestino é garantir um horário conveniente para esvaziar o intestino, minimizando assim o risco de acidentes intestinais, que podem ser um aspecto particularmente angustiante da vida após a lesão.

 

Lidar com obstipação

O esvaziamento regular do intestino ajuda a prevenir o acúmulo excessivo de fezes e a obstipação crónica.

 

Opções disponíveis para ajudar a gerir os problemas intestinais

Para controlar as fugas intestinal e a obstipação, há uma série de opções de tratamento disponíveis em ordem crescente de invasividade:

Transanal irrigation pyramid

  • Tratamento conservador
  • Estimulação digital
  • Irrigação transanal, também conhecida como irrigação intestinal
  • Estimulação do nervo sacral
  • Irrigação colónica anterógrada (ACE)
  • Estimulação da raiz sacral anterior
  • Estoma

É mais provável que receba tratamentos conservadores primeiro, como dieta moderada e ingestão de líquidos e/ou medicação, como agentes de volume, laxantes e enemas.

 

Tampões anais

Se tem fugas intestinais, os tampões anais podem ser eficazes na prevenção da perda descontrolada de fezes sólidas.

Fechar
Questões frequentemente colocadas sobre as lesões medulares

Questões frequentemente colocadas

Encontre as respostas para as perguntas mais frequentes sobre as lesões na medula espinhal e questões relacionadas com a função da bexiga. Saiba mais

Esta secção pretende atuar como um guia para as perguntas mais frequentes. Consulte sempre o seu profissional de saúde.

 

O que significa "lesão da medula espinhal"?

Lesão da medula espinhal é o termo geral usado para descrever danos à medula espinhal. Normalmente, a lesão é causada por ossos partidos no pescoço ou nas costas, pressionando a medula espinhal.

 

O que causa lesões da medula espinhal?

A lesão da medula espinhal geralmente é o resultado de algum tipo de trauma, mais comummente acidentes de carro, quedas, violência ou lesões desportivas. No entanto, também pode resultar de uma infeção da medula espinhal e de certas condições médicas, incluindo esclerose múltipla e espinha bífida.

 

Como posso melhorar minha vida diária?

Embora a maioria das lesões da medula espinhal seja permanente, geralmente é possível alcançar algum grau de melhora por meio da fisioterapia e de reabilitação. Vários métodos estão disponíveis para ajudar as pessoas com lesões da medula espinhal a viver uma vida tão plena e ativa quanto possível, controlando complicações como perda do controlo da bexiga, intestinos ou controlo sexual.

 

Porquê que uma lesão na medula espinhal causa problemas na bexiga?

A bexiga, que armazena a urina, é controlada pelo sistema nervoso. Quando se tem uma lesão na medula espinhal, é provável que os nervos que controlam a bexiga sejam danificados e, como resultado, a função da bexiga seja afetada. Algumas pessoas acham que precisam de urinar com mais frequência ou urgência, algumas apresentam perdas de urina, enquanto outras pessoas têm dificuldade para esvaziar a bexiga.

 

Porquê que uma lesão na medula espinhal causa problemas intestinais?

O intestino é controlado pelo sistema nervoso. Quando se tem uma lesão na medula espinhal, é provável que os nervos que controlam o intestino sejam danificados e, como resultado, a função intestinal seja afetada.

Fechar
Visualizar Versão para Desktop
Fechar

Conheça a nossa política de privacidade e cookies